segunda-feira, 10 de setembro de 2012

No Compasso Do Desejo

Se chego sem destino estou sem compasso
Se te percebo ao longe eu sigo teus passos
Para te ensinar o caminho faço os traços
Cartas de amor que eu amasso
Letras confusas, palavras em embaraço
Sou nascido de um amor, amante nato
Tudo que digo é aquilo que faço
Se não me entrega teu coração, eu arrasto
Tenho bondade, às vezes sou nefasto
Só queria um beijo e um abraço.