segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Cordial Enigma

Passei alí bem pertinho do teu coração
Mas você olha para o oposto e não tem minha percepção
As portas trancadas, paredes concretamente infindáveis
Loucuras de ser uma pessoa apaixonada são intermináveis
Você me viu nas nuvens, sobrevoando teu paraíso
Poderia ser especialmente para ti, ou mais que isso
Não mais sei contar meus dias, pois tu descontrolaste tudo em mim
Aquilo que achava ser o que me faltava ficou entre o não e o sim
Tudo jogado nas ondas, largado nas areias
Balançou minha alma, preenchestes minha veias
Corre o sangue bombeado por um ser que busca entendimento
Aquele que necessita retalhar este sofrimento
Talvez há a necessidade de buscar o remédio para a dor
Ou então estudar para aprender e decifrar o que é amor.