sábado, 9 de janeiro de 2016

Margens Entrelaçadas

Sempre me encontro
Mesmo nos desencontros da vida
A fé e a esperança renascem a cada amanhecer
O curso deste rio é sinuoso
As margens parecem entrelaçar-se
O amanhã é invisível
Essa foz que transparece em nossas mentes
Desistir se faz presente a cada instante
Mas a busca do sonho é irresistível